segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

PESSOAS QUE GOSTO E POR QUE

Minha mãe:

Eu tenho uma mãe muito zelosa pelo bem-estar da família.
A casa sempre esteve impecável na arrumação e na limpeza. Lembro quando era criança, sábado de manhã eu acordava com o barulhinho que a vassoura faz quando bate de leve no rodapé de taco. Eu sabia que ela estava varrendo a casa, já teria limpado os banheiros e que a comida estaria no fogão.
A comida sempre esteve bem feita, quentinha na mesa, pronta pra que saboreássemos e a louça estaria limpa logo após. Ela sempre se preocupou que tivesse mais de uma opção da comida, caso alguém não gostasse. Sempre teve coisas gostosas pra comermos e todas as novidades do supermercado ela traz para experimentarmos.
Nunca no atrasamos para os nossos compromisso, porque ela sempre esteve lá, pra nos acordar e nos chamar em seguida, caso não levantássemos. Dia após dia, ela fazia tudo o que fazia e ainda lembrava dos horários de cada um.
Inteligentíssima, normalmente tem resposta para todas as perguntas de curiosidades sobre mundo. Lembra de algumas coisas em francês que estudou a mais de 30 anos!! E lembra de muitas coisas do inglês que estudou a mais de 20 anos. Quantas e quantas manhãs acordei com sua voz suave cantando algum clássico da rádio Antena 1 ou os clássicos do Queen, que ela tanto ama.
Tem mãos de artista. Quando era criança, eu gostava de ganhar o Almanacão de Férias da Turma da Mônica, mas como criança logo cansava daquilo. Eu lia tudo e relia várias vezes, porém na hora de pintar eu não conseguia porque o papel era muito ruim. O lápis de cor não ficava bom, a canetinha rasgava o papel e estragava as folhas que ficavam atrás, então ela pegava um canetão que nós tínhamos, que tinha 10 cores, e ela pintava maravilhosamente bem. Hoje em dia, quando pinto algum desenho perto dos meus alunos eles me perguntam onde eu aprendi a pintar tão bem – na verdade, foi com minha mãe! Ela, também, fazia ampliações de desenhos. Normalmente de clássicos das Disney. Tenho guardada uma pasta com vários dele. São tão perfeitos. Ah! Ela ampliava o mapa do Brasil, desenhava os estados e escrevia em papéis os nomes dos estados e suas capitais para decorarmos. E ela tinha paciência de ver se tínhamos acertado todos os estados e suas capitais. Quando meu irmão começou a estudar mapas, ela deve ter percebido que ele tinha facilidade e interesse e fez de outros continentes também. Hoje os dois comentam sobre países e capitais que eu mal sei que existem.
Ainda com sua mãos de artista, faz crochês que quem entende não acredita. São perfeitos, sem nenhum fio fora do lugar. E não são só os pontos perfeitos, há a criatividade que faz com que a perfeição seja única.
Suas mãos também fazem bolos maravilhosos, altos, fofos; tortas deliciosas e amendoins doces nos aniversários. Hum!!! Todos esses são famosos na família.
Quando adolescente eu descobri uma banda que comecei a gostar muito, aquela histeria juvenil (que ainda surge de vez em quando) e ela me apoiava em gostar ,em seguir, saber das novidades. Muitas e muitas vezes chegava em casa com um novo álbum com fotos da banda, com o novo CD lançado, com uma revista que tinha entrevista ou novidades da banda. Ajudava-me com as músicas e suas traduções. Assistia aos clipes comigo.
Ela sempre foi muito bonita. Lembro que gostava de usar vestidos e eu achava tão lindo. Sua risada é linda. Entende de vários assuntos atuais e tem a cabeça jovem pra tantas situações. Na minha adolescência, quando comecei a usar esmaltes vermelho, preto e outras cores fortes ou malucas, ela usava comigo. Quando eu me aborrecia de as pessoas me acharem bonita ela me contava como ela era, dos meninos que gostaram dela, o que falavam pra ela. Acho que meu pai foi um cara sortudo de ser o escolhido.
Gosta de jogos de baralho, passamos tarde jogando bingo com meus avós, dando risada, fazendo companhia uns para os outros. Ela, com olhos de águia, joga pra ela e vê as cartelas de todos!
Ela é uma pessoa muito forte. Quando era criança eu não lembro de ter visto minha mãe com gripe, com dores, nada. Era sempre aquela mulher forte, agitada, proativa, como disse, nada na casa fora do lugar, comida sempre na hora, roupas impecáveis, armários impecáveis. Isso tudo, alguns podem chamar de bitolamento, porém, tente você fazer isso por uma semana. It's a suck! Não é pra qualquer um, com certeza.
Infelizmente, em 2002 soubemos que estava doente e foi uma grande luta até 2007, quando fez o tratamento que a sarou, mesmo que tenha trazido alguns outros problemas. Iniciamos 2010 bem, ela ainda tem alguns problemas de saúde, mas podemos ver sua mudança exteriorizada, sua luta interior pela sua vida e acreditamos que superará tudo isso com sua força e sua luz.
A propósito, ela continua com mãos de fada pra fazer comidas e crochês. Cantando suas músicas preferidas, comprando CD's novos do Bon Jovi para mim, pronta pra fazer o que for preciso sem aquela preguiça que nos pega sempre. Uma memória computadorizada de no mínimo 4 gigas.
E, não posso deixar de citar que, em 27 anos de vida ela foi a primeira em todos os meus aniversários a me receber de braços abertos e me desejar felicidades por mais um ano de vida.
Mãe, obrigada por suas qualidades e me desculpa pelos meus defeitos.

Um comentário:

  1. SOU FÃNZONA DA SUA MÃE... REALMENTE GENTE FINISSIMA
    MANDA BJUS PRA ELA

    ResponderExcluir